PROBLEMAS DE HUMIDADE: TIPOS, CAUSAS E SOLUÇÕES

1 TIPOS DE HUMIDADES EM CASA

A existência de humidades em casa pode implicar problemas de saúde e altos custos de reparação. Pode-se prevenir e evitar o surgimento de problemas de humidade de forma simples e económica, mas antes disso deve-se detetar a origem do problema e saber qual o tipo de humidades de que se está a sofrer.


1.1 HUMIDADE POR CONDENSAÇÃO

A condensação é criada quando há na habitação um excesso de humidade no ambiente. O ar quente pode absorver e reter mais humidade. Quando o ar carregado de humidade entra em contacto com superfícies frias (paredes, cantos, caixilhos de janelas, vidros, etc.) o vapor presente no ar condensa-se (passa de gás a líquido) e converte-se em água. Os sintomas são fáceis de detetar, dado que as superfícies sobre as quais se cria condensação aparecem repletas de gotinhas de água e ficam molhadas. Isto costuma acontecer à noite, quando a temperatura exterior diminui e as janelas e paredes arrefecem.

humedad-condensacion-ventana
A principal causa da condensação é o excesso de humidade ambiental. Esta humidade no ar é criada facilmente pela respiração das pessoas que vivem numa casa; atividades como tomar banho, cozinhar, estender a roupa ou ter plantas também geram muita humidade no ambiente de casa; e a humidade própria do clima de uma zona também afetará o nível de humidade presente no ar de casa.
A humidade por condensação pode provocar os seguintes problemas em casa:

  • Aparecimento de bolor sobre qualquer superfície.
  • Manchas nas paredes e tinta descascada.
  • Odor a humidade.
  • Alergias e problemas respiratórios.
  • Vestuário, roupa e tecidos de casa molhados.
  • Corrosão e óxido de metais.
  • Despesas de energia elevadas.

1.2 HUMIDADE POR INFILTRAÇÃO

As humidades por infiltração ocorrem por deficiências no isolamento da casa ou pela deterioração dos muros e paredes, através das quais se infiltra a humidade exterior. As infiltrações são geradas maioritariamente em zonas húmidas e em épocas de chuvas. As casas que não estão impermeabilizadas são mais vulneráveis às infiltrações.

Este problema é criado lentamente- A água abre caminho através de tijolos, telhas e diferentes materiais de construção, até chegar ao interior da habitação. Quando estas humidades forem detetadas em casa, já poderá ser tarde e o problema estará instalado. Pode-se detetá-lo quando se começam a ver gotas no teto, manchas negras ou bolor que aparece nos cantos.
As infiltrações também podem ocorrer quando há inundações no exterior ou quando uma tubagem rebenta ou perde água.


1.3 
HUMIDADE POR CAPILARIDADE

As humidades criadas por capilaridade dependem do terreno sobre o qual se construiu a habitação, do material com que está construída e da época do ano. Em épocas húmidas e chuvosas, a probabilidade da ocorrência de problemas de humidade por capilaridade será maior, embora este fenómeno se possa verificar durante todo o ano de forma ininterrupta.

A capilaridade tem lugar quando entra água pelo subsolo da habitação. Esta humidade vai subindo pouco a pouco até alcançar os muros e as paredes. As casas antigas, mal isoladas ou construídas com materiais permeáveis e porosos sobre terrenos húmidos são especialmente suscetíveis de sofrerem de problemas de humidade por capilaridade.
O grau de capilaridade depende da humidade presente no subsolo e da porosidade da parede que, caso tenha este problema, apresentará sempre um aspeto húmido e molhado. Outro sintoma claro da humidade por capilaridade é o aparecimento de bolor no chão.

2. OUTROS CONDICIONALISMOS

2.1 INUNDAÇÃO
Pode-se falar de dois tipos de inundações: por causas meteorológicas ou por uma simples avaria de alguma tubagem de água na própria habitação ou na de um vizinho.
Em ambos os casos, deve-se atuar o mais rápido possível se a água entrar no interior da habitação ou se infiltrar através dos muros, paredes ou tetos. Deve-se tentar eliminar a água existente no interior no mais curto espaço de tempo possível e ventilar a zona afetada. Deste modo, favorecer-se-á a secagem e evitar-se-á o aparecimento de bolor, odores desagradáveis e outras imperfeições.

2.2 
HUMIDADE AMBIENTAL
O nível de humidade na habitação também está relacionado com o clima da zona em que se vive. As zonas costeiras e de clima tropical favorecem um ambiente mais húmido dentro da habitação. Isto nota-se no inverno e no verão, quando a sensação de frio e de calor se acentua por culpa do ambiente húmido. Neste caso, além disso, é complicado evitar os problemas de condensação, mas pode-se minimizar o problema com bons isolamentos, uma ventilação diária e produtos que vão absorvendo o excesso de humidade ambiental. O uso do ar condicionado e do aquecimento também ajuda a diminuir a humidade ambiental, embora uma casa com humidade seja mais difícil de arrefecer e aquecer, e isso implicará um maior custo energético.

3. PRINCIPAIS PROBLEMAS CAUSADOS PELAS HUMIDADES

Problemas-causados-por-la-humedad

3.1 
APARECIMENTO DE BOLOR E DE MANCHAS NEGRAS
O principal requisito para o aparecimento do bolor é a humidade. Este fungo não pode existir sem humidade. Pode aparecer em qualquer lugar e sobre qualquer superfície: comida, tecidos naturais ou sintéticos, madeira, gesso, metais... Aparece em espaços húmidos e com pouca luz. Necessita de pouco tempo para proliferar e os seus esporos acabam por se espalhar no ambiente, o que pode prejudicar gravemente pessoas com alergias, asma ou outros problemas respiratórios.

3.2 
ÁCAROS E FUNGOS
Além de favorecerem o aparecimento de bolor, os ambientes húmidos e com pouca luz também favorecem o surgimento de outros fungos e de ácaros. Estes organismos sujam as paredes, podem danificar os seus pertences e criam um ambiente insalubre. Além disso, tal como se verá mais adiante, são a origem de múltiplas alergias e problemas respiratórios.

3.3 
ODOR A HUMIDADE
Há zonas da casa mais propensas ao cheiro a humidade. Espaços normalmente fechados ou de pouco uso, que são pouco ventilados: caves, garagens, arrecadações, armários, gavetas, etc. Estes também costumam ser os primeiros lugares a serem atacados por problemas de bolor, corrosão ou manchas de humidade.
No caso dos armários e gavetas, o odor a humidade cola-se à roupa e aos tecidos. A eliminação do foco de humidade, que costuma ser um simples excesso de humidade ambiental, evitará muitas dores de cabeça.

3.4 
DETERIORAÇÃO GENERALIZADA DA CASA
O aparecimento de bolor e de manchas de humidade é o problema físico e visível mais comum das humidades. Mas há uma longa lista de problemas que também podem afetar a casa: tinta descascada, roupa de cama húmida, móveis de madeira que apodrecem, metais que se oxidam, livros e folhas de papel que ficam amarelos, coleções de selos ou documentos que se danificam, etc.
A humidade elevada, além de criar bolor e manchas que atacam os tecidos e as paredes também faz com que a tinta fique descascada, os móveis de madeira ficam deteriorados devido ao bolor, os metais ficam oxidados, etc. Caso não se controle a humidade, isso poderá provocar altos custos em remodelações e perdas na qualidade dos objetos/móveis

3.5 
PROBLEMAS DE SAÚDE
Além das imperfeições físicas que podem provocar em casa, as humidades também são muito prejudiciais para a saúde dos habitantes de uma casa, em especial para as pessoas mais vulneráveis a problemas respiratórios: bebés, idosos e alérgicos. Tal como acima referido, o excesso de humidade provoca o aparecimento de bolor, fungos e ácaros. Estes organismos podem ser muito daninhos para pessoas com doenças respiratórias como a asma ou pessoas que sofrem de alergias. Estes grupos de pessoas afirmam que em épocas húmidas se sentem pior do que quando o ambiente é mais seco.

3.6 
MAIS DESPESA ENERGÉTICA
Quanto mais humidade, maior será a dificuldade em aquecer ou arrefecer uma casa. Mais ar condicionado no verão para reduzir a sensação de abafamento que o excesso de humidade provoca e mais aquecimento no inverno, porque é mais difícil aquecer um ar carregado de vapor de água. Em resumo: mais dinheiro e uma fatura de eletricidade elevada. Tão fácil de resumir como dizer que o ar húmido tem mais partículas que devem ser aquecidas ou arrefecidas.
Isto não quer dizer que um ar seco seja recomendável. Necessitamos de um certo nível de humidade ambiental para nos sentirmos confortáveis e evitarmos, por exemplo, que as vias respiratórias ou os olhos fiquem secos. O nível de humidade ótimo recomendado para uma casa encontra-se entre 40 e 50%.


4. 
SOLUÇÕES PARA OS PROBLEMAS DE HUMIDADE

Tal como vimos, o problema de humidade mais comum numa casa é o da humidade por condensação. As humidades por infiltração e capilaridade obedecem a problemas pontuais (fugas, avarias, inundações, etc.) ou estruturais da casa, o que implica mais obras para se solucionar o problema de raiz. Mas não desespere: a humidade por infiltração e capilaridade também gera humidade no ambiente, o que por sua vez provocará problemas de humidade por condensação. E o excesso de humidade que a condensação gera pode ser evitado seguindo uma série de conselhos práticos. Lembre-se de que, se o nível de humidade for o ótimo e se encontrar entre 40 e 50%, o aparecimento de problemas de condensação será muito difícil. Portanto, o nosso objetivo consiste em eliminar o excesso de humidade ambiental. Veja os conselhos práticos para o conseguir facilmente.

  • Ventilar bem: uma boa ventilação é fundamental para que o ar circule, se renove e a humidade não fique estancada. É recomendável que se ventile durante cerca de dez minutos de manhã, durante as horas de sol, que é quando o ar de fora tem menos humidade. Se tiver problemas de humidade em armários e gavetas, é recomendável que os abra enquanto ventila, para que o ar destes espaços também seja renovado.
  • Usar extratores de ar: atividades como cozinhar ou tomar banho geram muita humidade no ambiente. Utilize o exaustor quando ferver água e, se a sua casa de banho não tiver um sistema de ventilação, abra ligeiramente a janela enquanto toma banho, para que o vapor encontre uma via de escape e não molhe tudo.
  • Estender a roupa fora de casa: mesmo que haja falta de espaço ou seja desconfortável subir ao terraço, deve-se procurar estender sempre a roupa fora de casa. A roupa acabada de sair da máquina de lavar está carregada de humidade que irá diretamente para o ambiente. Outra opção consiste em utilizar a máquina de secar, caso disponha dela.
  • Usar produtos que absorvem o excesso de humidade: as casas são habitadas por pessoas e têm espaços difíceis de ventilar, pelo que haverá sempre humidade em excesso no ambiente, que pode criar problemas de condensação. Além das recomendações anteriores, é altamente aconselhável que se utilizem desumidificadores que vão absorvendo o excesso de humidade ambiental de forma continuada. Neste aspeto, deve-se confiar em produtos profissionais e fugir de remédios caseiros como recipientes cheios de arroz ou colocar giz nos armários. Estes remédios têm uma eficácia ridícula se for comparada com os benefícios de um desumidificador anti-humidade profissional.

 

5. DE QUE PRODUTO ANTI-HUMIDADE É QUE NECESSITA?

Na hora de escolher o melhor tratamento para solucionar o tratamento para as humidades, deve-se ter em conta uma série de premissas.

  • Que não se deixe enganar: a maioria dos problemas de humidade é causada pela condensação.
  • O melhor tratamento nem sempre é o mais caro.
  • As humidades por condensação não são solucionadas com grandes obras e remodelações.
  • Deve-se procurar fazer com que a solução não fique mais cara do que o problema.
Dito isto, vejamos os três tipos de tratamentos para humidades que podem ser encontrados no mercado.

  • CTA (Centrais de Tratamento de Ar): existem empresas que prometem soluções milagrosas em troca por milhares de euros e furos e grelhas em toda a casa. Funcionam? Procure na Internet opiniões fiáveis sobre estas empresas.
  • Desumidificadores elétricos: produtos que recolhem o excesso de humidade do ambiente através de um ventilador e a condensam através da bateria do condensador. Estes desumidificadores consomem muita eletricidade, fazem ruído e requerem muita manutenção, porque é necessário ir esvaziando a água que recolhem.
  • Anti-humidade de cloreto de cálcio: é um desumidificador que funciona sem eletricidade. O cloreto de cálcio é o componente ativo que absorve o excesso de humidade do ambiente e o transforma numa salmoura (mistura de água e sal) que fica depositada no depósito do produto. Não faz ruído, não consome eletricidade, trabalha de forma continuada e é recarregável.

6. PRODUTOS DA HUMYDRY® CONTRA A HUMIDADE

A HUMYDRY® está há mais de 30 anos a fabricar e vender produtos contra os problemas da humidade. Hoje em dia os produtos HUMYDRY® estão presentes em mais de 50 países de todo o mundo e as suas soluções contra a humidade são líderes em muitos destes países.

humydry premium
6.1 COMO É QUE OS PRODUTOS ANTI-HUMIDADE DA HUMYDRY® FUNCIONAM

Estes anti-humidades de cloreto de cálcio ou desumidificadores não elétricos atuam desde o primeiro momento em que entram em contacto com o ar. O seu trabalho consiste em absorver o excesso de humidade ambiental e mantê-lo num nível ótimo (entre 40% e 50%). Os produtos HUMYDRY® funcionam de forma silenciosa sem eletricidade e não consomem energia.

O cloreto de cálcio é o componente principal destes desumidificadores. Trata-se de um composto secante que, pela sua composição química, atrai as moléculas da água presentes no ar e as transforma em água, reduzindo de forma continuada o nível de humidade ambiental.
Os desumidificadores da HUMYDRY® apresentam o cloreto de cálcio em saco de granulado ou em pastilhas. Ambos os formatos trabalham da mesma forma e ativam-se automaticamente quando a humidade é excessiva e deixam de funcionar quando o nível de humidade ótimo é alcançado, evitando que o ambiente fique seco. As recargas de cloreto de cálcio (em saco ou em pastilha) são colocadas em cima do filtro do aparelho e entram imediatamente em funcionamento. Em poucos dias começa-se a ver que o depósito do aparelho se vai enchendo com o líquido resultante da absorção da humidade ambiental. Quando a pastilha ou o granulado de cloreto de cálcio do saco se esgotam, deve-se esvaziar o depósito do aparelho e colocar uma recarga nova. As recargas são económicas e permitem que se continue a eliminar as humidades da casa. É importante que a recarga seja a adequada ao aparelho que se utiliza. Todos os produtos da HUMYDRY® têm no nome a gramagem da recarga de cloreto de cálcio que utilizam para facilitarem a sua identificação.

Os desumidificadores da HUMYDRY® com cloreto de cálcio não emitem nenhuma substância para o ambiente. O seu uso é totalmente seguro, embora recomendemos que sejam colocados num lugar seguro e protegido contra eventuais batimentos que possam provocar a sua viragem e o derrame de líquido. Pode colocá-los debaixo da cama ou de um móvel, atrás de uma porta, em cima de um armário, etc.

A HUMYDRY® tem produtos pensados e concebidos para eliminarem as humidades de qualquer espaço da casa. Além disso, dependendo da superfície que se deseja tratar, deve-se utilizar um produto ou outro. Recomendamos os produtos seguintes, dependendo dos espaços a tratar:

  • Espaços grandes de até 35m2: produtos anti-humidade de 1kg; recarregáveis com recargas de 1kg ou menos.
  • Espaços médios de até 15m2: produtos anti-humidade de 450g; recarregáveis com recargas de 450g, pastilha de 500g ou
  • Espaços reduzidos de até produtos anti-humidade de 250g; só recarregáveis com recargas de 250g.
  • Espaços reduzidos: produtos anti-humidade de 75g; só recarregáveis com recargas de 75g.
Muitos dos desumidificadores e recargas anti-humidade da HUMYDRY® desempenham uma função dupla: anti-humidade e aromatizante. Lavanda, maçã, limão ou pêssego são algumas das fragrâncias disponíveis em alguns dos produtos da nossa gama de produtos anti-humidade.
6.2 SOLUÇÕES DIFERENTES PARA CADA ESPAÇO COM PROBLEMAS DE HUMIDADE

  • Casas de banho e sanitários: evita o aparecimento de manchas de bolor e humidade provocadas pela condensação e previne a oxidação dos espelhos. Altamente recomendável para casas de banho e sanitários sem janelas ou extratores de ar. Ver produtos recomendados para este espaço.
  • Quartos e dormitórios: mantém o quarto num ambiente saudável, evitando o aparecimento de manchas de bolor, odor a humidade ou reprodução de ácaros.
  • Armários e sapateiras: reduz e controla a humidade em espaços pouco ventilados, evitando o aparecimento de bolor e protegendo a roupa contra odores de humidade.
  • Caixas e gavetas: previne o aparecimento de bolor e a deterioração da roupa, livros, documentos e outros pertences em espaços muito reduzidos e pouco ventilados.
  • Paredes: evita a queda de tinta (descasque) e o aparecimento de bolor nos cantos, paredes ou tetos.
  • Cozinha: reduz a humidade ambiental, evita problemas de condensação e protege os eletrodomésticos.
  • Sala: evita a deterioração dos móveis e tecidos da casa. Mantém a sala a um nível de humidade ótimo.
  • Caves e garagens: evita imperfeições nas paredes e protege as ferramentas e outros pertences contra os problemas da corrosão, bolor, óxido, etc.
  • Carros e caravanas: evita o odor a humidade e protege a estrutura e os componentes do veículo contra problemas causados pela condensação: bolor, óxido, corrosão, etc.
  • Barcos: os barcos estão em contacto permanente com a água. Nos meses de inverno, quando permanecem fechados durante alguns meses, é importante que sejam protegidos, dado que estão submetidos a humidade contínua e os problemas de condensação são comuns. Um espaço pouco ventilado e húmido é um ambiente ideal para o aparecimento de bolor e fungos.
Bodegon_HUMYDRY

Este site pode utilizar cookies analíticos e publicitários próprios e de terceiros, o que nos permitirá recordar os dados da sua sessão para recolher informação estatística sobre a sua navegação no nosso Site, bem como apresentar-lhe publicidade personalizada através da análise da sua navegação. Se você continuar navegando, você concorda com o uso desta tecnologia. Você pode personalizar os cookies clicando em "Configurar".

Nome do cookie Fornecedor Objetivo Termo
PrestaShop-# ps-humydry.demo.avellanadigital.com
Nome do cookie Fornecedor Objetivo Termo
_ga Google
_gat Google
_gd# Google
_gid Google
Conteúdo não disponível
  • Criar uma conta

Criar uma conta

  • Formato Inválido
Você já tem uma conta?
Entra ou Redefinir senha